Justiça embarga construção da ATL Alimentos em terreno de 6,6 mil m2 do município de Cabedelo doado por Luceninha

Na decisão, a Justiça esclareceu que o terreno só poderia ter passado para as mãos de uma empresa privada através de licitação.
Um terreno medindo 6,6 mil metros quadrados que deveria ser destinado à construção de uma praça, escola ou posto de saúde,  foi cedido pela Prefeitura de Cabedelo, na gestão do prefeito José Maria Lucena Filho, o Luceninha, para a empresa ATL Alimentos do Brasil, por vinte anos, provocando a revolta de moradores das comunidades proximidades ao mesmo.
A empresa começou a construir no terreno um equipamento industrial há um mês e meio, mas as obras foram paralisadas há duas semanas por uma liminar deferida no dia 12 de fevereiro pela 3ª Vara Mista da Comarca de Cabedelo, que ordenava a suspensão imediata das obras sob pena de multa diária de R$ 10 mil em caso de descumprimento da ordem.
Na decisão, a Justiça esclareceu que o terreno só poderia ter passado para as mãos de uma empresa privada através de licitação. “Pretende o Ministério Público o deferimento de liminar para paralisação de obra realizada em terreno objeto de concessão de direito real de uso com fiscalização da medida adotada pelo Município, sob o argumento de que a área pública foi concedida pela edilidade de forma ilegal, desatendendo a destinação da área (residencial/industrial) e sem a devida licitação”, diz um trecho do processo.
O texto da decisão explicou como foi a cessão do terreno: “Houve a permissão por meio do Decreto nº 39/2013, e posteriormente, a concessão do uso da área em questão, por meio da Lei nº 1.655/2013. O contrato foi assinado em 11/09/2013, com prazo de 20 anos, mediante determinadas contrapartidas dentre as quais a contratação de 150 empregos diretos, respeitada a reserva de 20% dos empregos para mão de obra local.
Ainda segundo o texto do processo, logo no dia seguinte, o Observatório da Gestão Municipal de Cabedelo entrou na Justiça contestando a decisão, mas só apenas quatro meses depois, após moradores da área apelaram para o Ministério Público, é que o processo foi acelerado. “Nós fizemos uma audiência com o MP em 15 de janeiro e registramos a denúncia. Lá a gente viu que já havia outra denúncia”, relatou a dona-de-casa Bárbara Menezes, moradora da área.
A moradora mostrou o descontentamento dos vizinhos com a construção de uma instalação industrial numa área residencial. “O prefeito tem direito a fazer isso (conceder a área) desde que a comunidade esteja de acordo. Quando comprei um apartamento aqui, procurava paz, queria ter uma praça onde a gente pudesse caminhar. Foi uma falta de respeito enorme, como se a gente fosse ignorante. Nós temos filhos, queremos que eles brincassem aqui numa praça, aproveitassem um bem público”, indignou-se.
De acordo com o procurador-geral do Município de Cabedelo, Antonio do Vale, a gestão atual vai acompanhar o processo e aguardar e decisão final da Justiça. A reportagem tentou falar com a empresa ATL, mas até o fechamento desta edição não conseguiu manter o contato.
O Cabedelo na Rede denunciou a cessão do terreno assim que ela aconteceu, encaminhando para o Observatório de Gestão cópias da documentação produzidas na época. Clique AQUI e confira a matéria por nós produzida ao tomarmos conhecimento da doação.
Da redação com o Portal Correio
Foto: Portal Correio
Compartilhe este artigo :

Gostou do que leu? Comente. Compartilhe. Divulgue

RENASCER EM NOTÍCIA

Minha foto

AGUINALDO SILVA - Radialista Profissional - 2.913 DRT-PB, 46 anos, servidor publico, natural de Mulungú-PB, radicado em Cabedelo-PB desde 1988, divorciado, pai de um casal de filho, produtor e ativista cultural, socialista por convicção, militante social, cultural e político em Cabedelo,  blogueiro, escreve no site www.cabedelonarede.com.br e no blog www.renasceremnoticia.blogspot.com
Ama os seres humanos e detesta a desigualdade social. "Se voce é capáz de se indignar com o sofrimento de seu semelhante, somos amigos" Frase de Che Guevara que tem como moldura em sua vida.
Atualmente trabalha na Casa da Cidadania de Cabedelo e busca ativar o movimento cultural do Renascer e interligar em rede, o terceiro setor de Cabedelo.
 
Site: Cabedelo Na Rede : Click aqui Copyright © 2011. Renascer em Notícia - Editado por Rhicardho
Proudly powered by Blogger