Cia Docas da Paraíba instala exposição permanente com 50 painéis que registram as fases do Porto de Cabedelo nos últimos 80 anos

A Companhia Docas da Paraíba está resgatando as oito décadas da história do Porto de Cabedelo. A gestão atual providenciou a produção de fotografias em painéis que estão instalados no hall de entrada do bloco administrativo da autarquia. O porto foi inaugurado em 23 de janeiro de 1935.
No total, serão 50 painéis que registram as diversas fases do Porto de Cabedelo ao longo de quase oito décadas. A ideia foi inspirada em painéis que contam a história da Marinha do Brasil, em Brasília. A exposição permanente na sede da Companhia Docas da Paraíba foi montada a partir de pesquisa bibliográfica e fotográfica sobre o porto, um trabalho do artista plástico paraibano Tony Lucena, o mesmo autor dos painéis produzidos para a Marinha.
O artista tem vários trabalhos nesse estilo de resgate da memória. Os painéis têm capas de antigas edições do jornal A União. “A história do porto é a história da Paraíba” revela Tony, que fez sua pesquisas também no Instituto Histórico e Geográfico da Paraíba (IHGP).
Os painéis contam os impactos que o regime militar causou no ambiente portuário, o nascimento da Portobrás, os períodos de instabilidade e a primeira exportação do minério bentonita, que existe em abundância na Paraíba.
O presidente da Companhia Docas, Wilbur Jácome, destaca que os painéis contam a história do porto a partir da invasão holandesa por volta do ano 1.700. À época, Maurício de Nassau já indicava a região de Cabedelo com potencial para ser um porto. “Nessa exposição, a gente resgata a história, a instituição e mostra para as gerações que a infraestrutura portuária precisa ser lembrada, valorizada e planejada para o futuro”.
No ano de 1864, o engenheiro André Rebouças apresentou projeto de um atracadouro internacional que teria um potencial melhor do que o Porto do Capim e seria ideal para se livrar da alfândega de Pernambuco. Wilbur acrescenta que a exposição permanente será aberta oficialmente por ocasião da inauguração das obras de reforma do porto. A pesquisa poderá gerar a publicação de um livro sobre a história do porto de Cabedelo.

Fonte: Cia Docas da Paraíba
Compartilhe este artigo :

Gostou do que leu? Comente. Compartilhe. Divulgue

RENASCER EM NOTÍCIA

Minha foto

AGUINALDO SILVA - Radialista Profissional - 2.913 DRT-PB, 46 anos, servidor publico, natural de Mulungú-PB, radicado em Cabedelo-PB desde 1988, divorciado, pai de um casal de filho, produtor e ativista cultural, socialista por convicção, militante social, cultural e político em Cabedelo,  blogueiro, escreve no site www.cabedelonarede.com.br e no blog www.renasceremnoticia.blogspot.com
Ama os seres humanos e detesta a desigualdade social. "Se voce é capáz de se indignar com o sofrimento de seu semelhante, somos amigos" Frase de Che Guevara que tem como moldura em sua vida.
Atualmente trabalha na Casa da Cidadania de Cabedelo e busca ativar o movimento cultural do Renascer e interligar em rede, o terceiro setor de Cabedelo.
 
Site: Cabedelo Na Rede : Click aqui Copyright © 2011. Renascer em Notícia - Editado por Rhicardho
Proudly powered by Blogger