Em entrevista exclusiva ao Cabedelo na rede Aprígio Lima fala de política, transito e mobilidade urbana em Cabedelo

O Secretário Adjunto de Mobilidade Urbana de Cabedelo, Aprígio Lima, deu entrevista exclusiva ao Radialista Aguinaldo Silva e falou sobre política, renuncia de Luceninha, ascensão de Leto ao poder em Cabedelo, da fundação do PROS e sua bancada na cidade portuária, dos alternativos, taxis, moto-taxistas, transito e mobilidade urbana de Cabedelo.
Aprígio Lima é presidente do Partido Verde em Cabedelo e uma das maiores autoridades de transito da cidade. Formado em mobilidade urbana sustentável e inclusiva, pela UFU - Universidade Federal de Uberlândia, conclui sua graduação pela UNIUBE. Sua historia com o transito começou em 1986, quando foi o segundo policial de Cabedelo indicado para a Cia de Transito da PM paraibana, onze anos antes da criação do Código de Transito Brasileiro (Lei 9.503/97).
Dispondo de um vasto conhecimento, adquirido e acumulado ao longo de suas experiências no disciplinamento do transito, Aprígio Lima deve continuar na pasta de Transito do município de Cabedelo na gestão de Leto Viana. Esta semana, recebeu o Radialista Aguinaldo Silva em seu gabinete e respondeu a todas as perguntas que lhes foram feitas. Aprígio ainda mantém no ar, na internet, o Blog www.aprigiolima.blogspot.com onde escreve sobre transportes, transito e mobilidade urbana.
Leia a seguir, a íntegra da entrevista do secretario adjunto de mobilidade urbana de Cabedelo, ao Radialista Aguinaldo Silva ou clique Aqui e ouça o áudio da entrevista

Você é secretário adjunto desde janeiro de 2013, como analisa a renuncia de Luceninha e a ascensão de Leto a prefeitura de Cabedelo?
Realmente eu venho desde o inicio da gestão de Luceninha. Mas, fazer uma avaliação ou analisar a sua decisão é algo assim muito difícil, porque ninguém esperava, ela foi tomada de forma isolada e sem informação alguma para os auxiliares. Com certeza ele deve ter tido seus motivos, ninguém toma uma decisão como esta sem ter uma razão, mais para mim fica difícil fazer uma analise. Em relação à ascensão de Leto, eu vejo como positiva para a cidade. As medidas administrativas que o novo prefeito tem tomado, já refletem positivamente na sociedade. Seus esforços se concentram para o pagamento dos meses de novembro, dezembro e o décimo terceiro dos servidores. Ele vem trabalhando para honrar o pagamento dentro do mês trabalhado. Maiores informações não podemos ainda te repassar, até porque continuamos respondendo interinamente pela pasta e ainda não foi feita nenhuma reunião com o secretariado. Esperamos que lá para o dia 2 de janeiro, essa reunião seja feita e possamos saber quais as diretrizes da nova gestão para conduzir a cidade nos próximos três anos.
Haverá continuidade das ações que foram programadas pela SEMOB na gestão Luceninha como a criação da própria secretaria, organização do transito e o reordenamento das praças de taxi da cidade?
Eu participo, realmente, desde o inicio do governo Luceninha. Tínhamos apenas um departamento de transito, participei da elaboração da Lei e da criação de toda a estrutura da secretaria. Inicialmente, investimos na formação dos agentes, com cursos de capacitação. Algumas ações já foram implantadas na cidade e visavam à educação dos condutores e pedestres. Nesse período, já dotamos a secretaria de dois instrumentos fundamentais para a mobilidade urbana de Cabedelo. Uma é o Plano de redução de acidentes, dando, inclusive, cumprimento a uma lei federal (lei 5.525/09). O outro é o Plano Diretor de Mobilidade Urbana que trás as metas e prioridades do transito cabedelense pré-definidas. E, está em andamento a criação do Conselho Municipal de Transito, para que possamos fazer essa discussão com a sociedade. A partir de janeiro vamos investir na formação do conselho e convocar os membros da sociedade que o comporão para iniciarmos essa discussão sobre esses instrumentos elencados. Com relação aos pontos de taxi do município, encontramos 28 deles, alguns estão sendo modificados, outros unificados ou extintos, porque na realidade, quando o plano diretor de mobilidade urbana for efetivado, estes pontos deverão estar organizados e serão regulamentados. Assim como, as ciclovias, os espaços para a prática de Cooper, entre outras. Isso são ações que tem que ser debatidas com a sociedade e depois executadas. Vamos fazer isso em médio e longo prazo.
Temos informações de que muitas dessas praças foram distribuídas aleatoriamente e algumas estão sem ser utilizadas. O próprio prefeito afirmou que, muitos sequer, trabalham no ramo e apenas detém a concessão para poder comprar um veículo mais barato. O ex-secretário, Coronel Romildo Oliveira, baixou portaria e visava ajustar esse seguimento. Como fica a partir de agora? Esse trabalho terá continuidade?
Sim, com certeza, inclusive o prefeito Leto já determinou que fosse feito um levantamento e nós já estamos visitando os pontos e identificando as irregularidades. Eu mesmo já visitei alguns locais e, nessas visitas, já identifiquei dez concessões que não atendem as regras e suas finalidades. Pessoas que nem moram na cidade tem a posse de algumas delas. Essas concessões irregulares serão identificadas e classificadas em um recadastramento que iremos realizar a partir de março e, por determinação do prefeito, as que não tiverem atendendo a legislação e a sua finalidade, serão revogadas e redistribuídas.
Havia a informação de que a Semob estaria se preparando para dotar a cidade da sinalização necessária e de alguns semáforos, isso terá continuidade?
Iniciamos um estudo ainda no governo Luceninha, através da Cetel, empresa de Pernambuco com 28 anos de experiência no ramo de transito e mobilidade urbana no pais, esses estudos foram interrompidos em virtude da renuncia, mas, em janeiro estaremos sentando com o prefeito Leto, para que essa proposta tenha sua continuação e atenda a demanda reprimida (carência de semáforo) existente na cidade.
Voce disse que existem 28 pontos de taxi na cidade, quantos veículos operam o sistema?
A existência desses 28 pontos não significa dizer que todos os 28 estão funcionando. Alguns serão extintos, outros unificados. Com relação à quantidade dos taxis, existem hoje 214 permissões outorgada. Segundo determina a lei, a cidade deve ter um taxi para cada 250 habitantes. Cabedelo deveria ter mais 34 taxis para atender a legislação, totalizando 248 operadores do sistema.
Dois dos principais gargalhos da mobilidade urbana de Cabedelo são: os motos-taxistas e os alternativos. Como o novo governo vai enfrentar essas questões?
Voce esta colocando dois e eu acrescento mais um e diria que são três, incluindo aí, as cinquentinhas (motos de baixa cilindradas). A questão dos alternativos já existe uma vontade do governo do estado em legalizá-los. Enquanto isso, vamos a partir de janeiro, fazer o mesmo procedimento que a Semob de João Pessoa está fazendo, aí não será apenas a Semob de Cabedelo, mas, também, a Semob de João Pessoa, e os órgãos de transito de Bayeux e Santa Rita, para em uma ação conjunta, coibir o transporte clandestino. Até porque, esse é um transporte ilegal e será combatido. Vamos coibir o transporte alternativo em Cabedelo a partir de janeiro. Em relação aos motos-taxisistas, existe uma resolução desde junho de 2013 (Resolução 356/13), regulamentando o sistema na cidade. Começamos a elaborar um curso de formação para essa categoria. Esse processo esteve paralisado por conta da renuncia e mudança de gestor, mas já está em pleno andamento. O terceiro gargalho é a questão das cinquentinhas (motos de baixa cilindradas) que são utilizadas no transito de nossa cidade e a lei determina que o município legisle sobre as cinquentinhas. Já elaboramos um projeto de lei, o mesmo já foi encaminhado ao prefeito que, por sua vez, o encaminhou a procuradoria para análises e, posteriormente, deverá ser enviado a Câmara para regulamentar o trafego das cinquentinhas em nossa cidade.
Você é considerado o Carlos Batinga de Cabedelo quando o assunto é transito, ou seja, é um estudioso da questão e estará viajando agora para formação pessoal nessa área. Qual a sua formação no tocante ao transito e pra onde vai e o que busca nessa viagem que fará agora?
Inclusive, em uma das sessões que participei na assembléia legislativa para discutir sobre transito, tive a oportunidade de encontrar Carlos Batinga que é meu amigo. Ele é, realmente, uma das maiores autoridades paraibana nas questões de transito, é engenheiro de trafego e fico lisonjeado com sua colocação. Minha historia com o transito começou em 1986, eu fui o segundo policial de Cabedelo a fazer parte da Cia de Transito da PM paraibana, onze anos antes da existência da lei que criou o Código de Transito Brasileiro (Lei 9.503/97). Com a criação das novas regras e termologias, surgiu a necessidade de me aperfeiçoar nas questões da mobilidade urbana e graças a um contato e a ajuda do então prefeito de Uberlândia Gilmar Machado, pude então me especializar em mobilidade urbana sustentável e inclusiva, pela UFU - Universidade Federal de Uberlândia. Continuo graduando pela UNIUBE na questão de gestão de transportes terrestres. Estou viajando esta semana para lá, em busca de concluir alguns estudos, visando contribuir com o transito e a mobilidade de nossa querida Cabedelo. Temos ainda um Blog onde escrevemos sobre transportes e transito na internet, o endereço é WWW.aprigiolima.blogspot.com  
Vamos mudar um pouco de assunto e falar de política. Temos a informação de que, mesmo sendo presidente do PV, você fez parte das articulações para trazer o PROS para Cabedelo, inclusive, levando quatro vereadores para a nova legenda, qual a sua participação nessa articulação?
Realmente, sou presidente do diretório do partido verde na cidade, por ser militar e amigo pessoal do Major Fábio, fui procurado por ele que estava articulando a vinda desse novo partido para a Paraíba, para conduzir o processo de fundação do PROS na cidade portuária. Como detenho o respeito da direção estadual do meu partido, o PV, lhe informei que não desejava sair de minha legenda. Mas, participei da formação da nova legenda, colocando meu sobrinho Janderson (ex-diretor de Transito do município) como presidente da comissão provisória do PROS em Cabedelo. Em seguida conversamos com alguns vereadores convidando-os para integrar o novo partido, deixando-os livres, inclusive, para retornarem as suas legendas de origem se não ficarem satisfeitos. Por ser um novo partido, a lei permite e dar essa condição. Alguns vereadores que, talvez mal acomodados em suas legendas (Josué Goes, Marcio Bezerra, Eudes e Fernando Sobrinho), vieram para o novo partido, formado a maior bancada da Câmara com quatro parlamentares.
Essa bancada vai reivindicar secretarias no novo governo?
O PROS já nasce na base do governo, todos os vereadores que vieram para a legenda são da base do governo. De modo que vamos a partir de janeiro, sentar com o prefeito para definir alguns detalhes. Mas, o PROS já é governo em Cabedelo.
Queremos agradecer a gentileza de nos conceder entrevista exclusiva e estamos satisfeitos com suas respostas. Fique a vontade para emitir sua mensagem de ano aos cabedelenses, nossos leitores.
Eu sou quem agradeço e estamos sempre aqui para contribuir com aquilo posso. Quero sim desejar aos cabedelenses e seus leitores, um 2014 abençoado por Deus, sucesso para aqueles que estão em busca de suas conquistas. Desejo ainda, um ano novo de muitas conquistas para o povo cabedelense e que o novo prefeito possa, enfim, acertar e colocar Cabedelo nos trilhos e na rota certa. Feliz ano novo para todos e muito obrigado pela entrevista.
Reportagem, texto e foto:
Aguinaldo Silva e equipe.
Compartilhe este artigo :

Gostou do que leu? Comente. Compartilhe. Divulgue

RENASCER EM NOTÍCIA

Minha foto

AGUINALDO SILVA - Radialista Profissional - 2.913 DRT-PB, 46 anos, servidor publico, natural de Mulungú-PB, radicado em Cabedelo-PB desde 1988, divorciado, pai de um casal de filho, produtor e ativista cultural, socialista por convicção, militante social, cultural e político em Cabedelo,  blogueiro, escreve no site www.cabedelonarede.com.br e no blog www.renasceremnoticia.blogspot.com
Ama os seres humanos e detesta a desigualdade social. "Se voce é capáz de se indignar com o sofrimento de seu semelhante, somos amigos" Frase de Che Guevara que tem como moldura em sua vida.
Atualmente trabalha na Casa da Cidadania de Cabedelo e busca ativar o movimento cultural do Renascer e interligar em rede, o terceiro setor de Cabedelo.
 
Site: Cabedelo Na Rede : Click aqui Copyright © 2011. Renascer em Notícia - Editado por Rhicardho
Proudly powered by Blogger