O espetáculo teatral 'Lendas do Cabedelo' coloca a PB no roteiro do 'Turismo de Assombração'

A Fortaleza de Santa Catarina, em Cabedelo, é palco de um espetáculo que conta algumas lendas da cidade. A apresentação, chamada de 'Lendas do Cabedelo', é uma produção conjunta do Sebrae, da Secretaria de Turismo da cidade e da Companhia de Teatro Art'culados in Cena. A proposta, de acordo com uma das responsáveis pelo espetáculo, Amanda Cavalcanti, é valorizar a cultura da terra, chamando a atenção para a Fortaleza.
Amanda, que assina o texto, a direção musical e a produção executiva do projeto, conta que a ideia surgiu após constatar a necessidade de utilizar a Fortaleza fora do período de Natal e Páscoa, porque o local permanecia sem atrações durante todo o resto do ano.  Ao tomar conhecimento de experiências de economia criativa voltadas para o turismo através do Sebrae, o grupo de teatro com quem Amanda já trabalhava nas apresentações de Natal e Paixão de Cristo propôs exatamente a realização de mais atividades na Fortaleza.
Ao ser convidada para pensar o espetáculo, Amanda sentiu que seria a oportunidade ideal para introduzir o local no roteiro do 'Turismo de Assombração'.
saiba mais
Equipamentos de praça em Cabedelo começam a ser trocados “Eu achava que a proposta seria algo mais didático, como contar a história da Fortaleza, mas depois vimos que precisávamos de algo lúdico. Foi quando comecei a pesquisar. O grupo de teatro comprou a ideia de trabalhar com o Turismo de Assombração porque Cabedelo tem muitas lendas, bem como a própria Fortaleza”, explica Amanda.
Regina Amorim, gestora de Turismo do Sebrae, explica como é essa forma de turismo: "É um produto do turismo de vivência e experiência e que vem mexendo com a cultura. Com essa ideia, quremos apresentar a Fortaleza, que é um patrimônio histórico e que deve ser visto de uma outra forma em uma experiência diferente e única. Assim, a visita se fixa de uma forma melhor na lembrança do turista”, explicou a gestora.
Ao invés de pesquisar só os valores históricos, Amanda conta que foi atrás do conhecimento reunido pelos principais mestres de cultura da cidade: Altimar Pimentel e Tia Beta, ambos já falecidos, mas que deixaram livros sobre Cabedelo.  “Tive a oportunidade de conhecer os dois quando vivos, mas tive que recorrer aos livros na pesquisa deste espetáculo. Inclusive, umas das músicas que eu canto em cena vem de Tia Beta”, explica Amanda.
A pesquisa também deu origem ao nome do espetáculo. "Ao colocar como Lendas do Cabedelo, estamos nos remetendo ao nome da vila, aqui na cidade, onde morava a protagonista da história da 'Mulher de Branco': Vila do Cabedelo", Amanda esclarece.
Além da memória popular, a investigação também envolveu a família dela. “A família da minha mãe morou na rua da Fortaleza. O pessoal já sabia de muitas histórias ou conhece alguém que viu alguma coisa”, afirma. Então, veio o trabalho de organizar as histórias e de escolhar quais lendas apresentar ao público. São cinco delas, que envolvem assassinatos, crimes, desaparecimentos, fantasmas e sereias.

As apresentações de 'Lendas do Cabedelo' em 2013 estão previstas para as noites de lua cheia. Em dezembro, em 13, 14 e 15, sempre às 20h, na Fortaleza de Santa Catarina, em Cabedelo. Os ingressos são vendidos uma hora antes da apresentação. Quem quiser mais informações pode entrar em contato com Amanda Cavalcanti e com Igobergh Bernardo, diretor geral do espetáculo, nos telefones 8848-4439 e 8865-1644.
Compartilhe este artigo :

Gostou do que leu? Comente. Compartilhe. Divulgue

RENASCER EM NOTÍCIA

Minha foto

AGUINALDO SILVA - Radialista Profissional - 2.913 DRT-PB, 46 anos, servidor publico, natural de Mulungú-PB, radicado em Cabedelo-PB desde 1988, divorciado, pai de um casal de filho, produtor e ativista cultural, socialista por convicção, militante social, cultural e político em Cabedelo,  blogueiro, escreve no site www.cabedelonarede.com.br e no blog www.renasceremnoticia.blogspot.com
Ama os seres humanos e detesta a desigualdade social. "Se voce é capáz de se indignar com o sofrimento de seu semelhante, somos amigos" Frase de Che Guevara que tem como moldura em sua vida.
Atualmente trabalha na Casa da Cidadania de Cabedelo e busca ativar o movimento cultural do Renascer e interligar em rede, o terceiro setor de Cabedelo.
 
Site: Cabedelo Na Rede : Click aqui Copyright © 2011. Renascer em Notícia - Editado por Rhicardho
Proudly powered by Blogger