Resultado de DNA confirma que corpo encontrado na casa do Jeferson é da estudante Fernanda Hellen


O secretário de Estado da Segurança e da Defesa Social, Cláudio Lima, confirmou na manhã desta quarta-feira (17) que o corpo encontrado na casa do vizinho de Fernanda Ellen, no bairro do Alto do Mateus, em João Pessoa, é mesmo da estudante; porém, o cadáver não poderá ser liberado antes de 15 dias até que outras análises sejam totalmente concluídas.
A perita médica do Laboratório de DNA do Instituto de Polícia Científica (IPC), Carmen Leda Gambarra, informou na tarde desta quarta-feira (17), em entrevista ao programa Correio Debate, da 98 FM, que ficará muito difícil identificar se a garota foi estuprada, devido ao avançado estado de decomposição. O único recurso utilizado para tentar descobrir se houve esse crime é o exame que será feito na calcinha da criança, que esteve enterrada com a vítima por três meses e pode conter células masculinas.
“É muito complicado identificarmos se houve estupro ou não, porque o único objeto analisado é a calcinha dela que ficou enterrada junto com o corpo. Acho difícil sabermos nesta semana se esse outro crime também aconteceu”, afirmou a perita.
Carmen trabalha na Gerência Executiva de Laboratório Forense (GELF) e falou que todos os esforços estão sendo feitos para elucidação do caso. Os peritos fizeram a identificação do cadáver através de ossos e dentes da estudante.
“A identificação foi mais demorada devido ao avançado estado de decomposição e só foram analisados ossos e dentes durante a perícia. Se tivéssemos utilizado músculos e sangue o resultado teria saído mais rápido”, informou Carmen.
Entenda o caso
Fernanda Ellen, 11 anos, desapareceu no dia 07 de janeiro de 2013, depois de ter ido à escola no bairro Alto do Mateus buscar o boletim de notas. Desde o primeiro momento, várias informações e pistas surgiram, mas nenhuma havia levado ao paradeiro da menina.
Após 90 dias de investigações, a polícia chegou até a casa do vizinho da vítima, Jeferson Luiz de Oliveira (25), e encontrou um corpo enterrado na casa do rapaz. Ele foi preso no último dia 8 de abril e confessou ter matado a estudante.
Jeferson Luiz foi reconhecido por uma garota de programa que havia recebido o celular da criança em uma casa de prostituição da Rua da Areia, no Centro de João Pessoa. O acusado trocou o aparelho por pedras de crack.
Fonte: 190PB
Foto: Aguinaldo Mota
Compartilhe este artigo :

Gostou do que leu? Comente. Compartilhe. Divulgue

RENASCER EM NOTÍCIA

Minha foto

AGUINALDO SILVA - Radialista Profissional - 2.913 DRT-PB, 46 anos, servidor publico, natural de Mulungú-PB, radicado em Cabedelo-PB desde 1988, divorciado, pai de um casal de filho, produtor e ativista cultural, socialista por convicção, militante social, cultural e político em Cabedelo,  blogueiro, escreve no site www.cabedelonarede.com.br e no blog www.renasceremnoticia.blogspot.com
Ama os seres humanos e detesta a desigualdade social. "Se voce é capáz de se indignar com o sofrimento de seu semelhante, somos amigos" Frase de Che Guevara que tem como moldura em sua vida.
Atualmente trabalha na Casa da Cidadania de Cabedelo e busca ativar o movimento cultural do Renascer e interligar em rede, o terceiro setor de Cabedelo.
 
Site: Cabedelo Na Rede : Click aqui Copyright © 2011. Renascer em Notícia - Editado por Rhicardho
Proudly powered by Blogger