Em parceria com a iniciativa privada a Prefeitura de Cabedelo vai movimentar o dia “D” da Luta Antimanicomial


A Prefeitura de Cabedelo reuniu recentemente as secretarias do trabalho, ação social e mulher; saúde; cultura;  esportes e comunicação, além dos gestores municipais de saúde mental, o CAPS, Associação Cabedelense de Saúde Mental e o Coletivo Canto Geral da UFPB, para planejarem o dia “D” da Luta Antimanicomial da cidade, previsto para acontecer no próximo dia 16 de maio.
Visando realizar uma grande movimentação para difundir o dia internacional de Luta Antimanicomial em Cabedelo, foi criado um Grupo de Trabalho (GT), composto por diversas secretarias municipais e todos os setores presentes na reunião, para discutir, planejar e encaminhar o dia “D”, bem como, sugerir os termos do “Pacto Governamental” que será assinado pelo Prefeito, projetos e propostas com as políticas públicas voltadas para a referida questão, assim como, a criação da lei municipal que garanta aos usuários do CAPS o passe livre nos serviços de transportes do município.
Os participantes vão pensar e sugerir um tema para o Dia “D”, que será apresentado na próxima reunião do GT. As secretarias de cultura e saúde farão um esquete e, para que a manifestação tenha um sentido claro para o usuário, o recurso ao teatro, a música, as oficinas, serão utilizados. Pesando na inserção/reinserção social, as demais secretarias ficarão atentas para introduzir nas ações realizadas, os usuários dos CAPS, visando à exposição e venda dos artesanatos por eles produzidos, nos eventos/Feiras que a edilidade esteja promovendo na comunidade.
O dia “D” de Luta Antimanicomial foi instituído em 1987, no Congresso de Trabalhadores em Saúde Mental, realizado em Bauru-SP e se comemora, anualmente, no dia 18 de maio. “Essa é uma bandeira estritamente da sociedade civil. Mas, aqui em Cabedelo estaremos mobilizados no dia 16 de maio e somos todos militantes dessa causa, sociedade civil, trabalhadores, usuários e o poder público”. Disse Antonio Bezerra, presidente da Associação Cabedelense de Saúde Mental.
Segundo a associação, dados do Ministério da Saúde dão conta de que 3% da população (1.636 pessoas em Cabedelo) sofrem de transtornos severos e persistentes. 6% (3.273 cabedelenses) apresentam transtornos psiquiátricos graves decorrentes do uso de álcool e outras drogas. E 12% (6.546 cidadãos) necessitam de algum atendimento em saúde mental, seja ele contínuo ou eventual.
Fonte: SECOM – Cabedelo
Texto: Aguinaldo Silva
Foto: Daniell Mendes
Compartilhe este artigo :

Gostou do que leu? Comente. Compartilhe. Divulgue

RENASCER EM NOTÍCIA

Minha foto

AGUINALDO SILVA - Radialista Profissional - 2.913 DRT-PB, 46 anos, servidor publico, natural de Mulungú-PB, radicado em Cabedelo-PB desde 1988, divorciado, pai de um casal de filho, produtor e ativista cultural, socialista por convicção, militante social, cultural e político em Cabedelo,  blogueiro, escreve no site www.cabedelonarede.com.br e no blog www.renasceremnoticia.blogspot.com
Ama os seres humanos e detesta a desigualdade social. "Se voce é capáz de se indignar com o sofrimento de seu semelhante, somos amigos" Frase de Che Guevara que tem como moldura em sua vida.
Atualmente trabalha na Casa da Cidadania de Cabedelo e busca ativar o movimento cultural do Renascer e interligar em rede, o terceiro setor de Cabedelo.
 
Site: Cabedelo Na Rede : Click aqui Copyright © 2011. Renascer em Notícia - Editado por Rhicardho
Proudly powered by Blogger