Advogado Marcelo Weick é o mais novo contratado de Brito e vai pedir na Justiça a impugnação de Luceninha


O advogado Marcelo Weick  que já responde pela assessoria jurídica da candidata a prefeita de João Pessoa, Estelizabel Bezerra (PSB), foi convidado e aceitou a coordenação jurídica do candidato a prefeito  de Cabedelo, município da região metropolitana,  Wellington Brito (PSB).
Na tarde desta terça-feira, num restaurante do centro, o advogado Marcelo Weick revelou que está entrando com uma ação na Justiça Eleitoral da Paraíba pedindo a impugnação do registro da candidatura de Luceninha (PMDB).
A ação, segundo Marcelo Weick é com base no Ficha Limpa. Disse ele que Luceninha responde, desde o ano de 2008, a um processo na Justiça Eleitoral,  por conduta vedada, sob acusação de ter alugado carros pra campanha de pessoas física, quando presidente da Câmara Municipal de Cabedelo.
Marcelo  Weick, que ganhou fama na Paraíba por ter sido o advogado da ação que cassou o então governador Cássio Cunha Lima, acredita que a Justiça Eleitoral vai acatar a ação e impugnar o registro da candidatura de Luceninha baseada na Lei Ficha Lima.
A Lei da Ficha Limpa determina a inelegibilidade, por oito anos, de políticos condenados em processo criminais em segunda instância, cassados ou que tenham renunciado para evitar a cassação, entre outros critérios.
São considerados inelegíveis o governador e o prefeito que perderam os cargos eletivos por violação à Constituição Estadual e à Lei Orgânica do Município. Também não podem se candidatar quem tenha sido condenado pela Justiça Eleitoral em processo de apuração de abuso do poder econômico ou político.
A inelegibilidade alcança, ainda, os que forem condenados pelos crimes contra a economia popular, a fé pública, a administração pública e o patrimônio público; contra o patrimônio privado, o sistema financeiro, o mercado de capitais e os previstos na lei que regula a falência; contra o meio ambiente e a saúde pública; eleitorais, para os quais a lei determine a pena de prisão; de abuso de autoridade, nos casos em que houver condenação à perda do cargo ou à inabilitação para o exercício de função pública; de lavagem ou ocultação de bens, direitos e valores; de tráfico de entorpecentes e drogas afins, racismo, tortura, terrorismo e hediondos; de redução à condição análoga à de escravo; contra a vida e a dignidade sexual; e delitos praticados por organização criminosa, quadrilha ou bando.
A Lei da Ficha Limpa ainda torna inelegíveis os que tiverem suas contas relativas ao exercício de cargos ou funções públicas rejeitadas por irregularidade insanável que configure improbidade administrativa. Estão na mesma condição aqueles detentores de cargos públicos que beneficiarem a si ou a terceiros, pelo abuso do poder econômico ou político.
Fonte: Edmilson Pereira
Compartilhe este artigo :

Gostou do que leu? Comente. Compartilhe. Divulgue

RENASCER EM NOTÍCIA

Minha foto

AGUINALDO SILVA - Radialista Profissional - 2.913 DRT-PB, 46 anos, servidor publico, natural de Mulungú-PB, radicado em Cabedelo-PB desde 1988, divorciado, pai de um casal de filho, produtor e ativista cultural, socialista por convicção, militante social, cultural e político em Cabedelo,  blogueiro, escreve no site www.cabedelonarede.com.br e no blog www.renasceremnoticia.blogspot.com
Ama os seres humanos e detesta a desigualdade social. "Se voce é capáz de se indignar com o sofrimento de seu semelhante, somos amigos" Frase de Che Guevara que tem como moldura em sua vida.
Atualmente trabalha na Casa da Cidadania de Cabedelo e busca ativar o movimento cultural do Renascer e interligar em rede, o terceiro setor de Cabedelo.
 
Site: Cabedelo Na Rede : Click aqui Copyright © 2011. Renascer em Notícia - Editado por Rhicardho
Proudly powered by Blogger