Conheça os cinco maiores PIBs da PB divulgado pelo IDEME e IBGE, Cabedelo é a 3ª no PIB estadual.

João Pessoa tem o maior PIB (Produto Interno Bruto) municipal da Paraíba, seguido por Campina Grande, Cabedelo, Santa Rita e Patos e no extremo oposto com o menor PIB estão os municípios de Quixabá, Areia de Baraúnas, São José do Brejo do Cruz, Amparo e Coxixola.
O relatório mostrou que a maior concentração de renda da Paraíba fica na região do Litoral, com João Pessoa, Cabedelo e Santa Rita na liderança, depois vai para a região da Serra da Borborema com Campina Grande e no sertão se destaca a cidade de Patos.
As informações estão num relatório que foi divulgado na manhã desta quarta-feira (dia 14) pelo Instituto de Desenvolvimento Estadual e Municipal do estado da Paraíba – IDEME e pelo IBGE – Instituto Brasileiro de Geografia e estatísticas.
Os números foram obtidos depois do cruzamento de informações sobre a movimentação financeira de setores públicos e privados, indústria, comércio, prestação de serviços e setores primários como agricultura, pecuária e mineração.
Os números apresentados pelo relatório são de 2009 e o comparativo é feito com o ano de 2008. De acordo com o relatório do IDEME/IBGE, João Pessoa continua sendo o centro propulsor financeiro da Paraíba, tendo apresentado um crescimento de 12,8 por cento no valor do PIB entre 2008 e 2009.
O PIB passou de sete bilhões e 658 milhões para oito bilhões e 638 milhões e reais, isso levando consideração os valores adicionados e os tributos relacionados ao processo produtivo. A capital contribuiu para o crescimento do PIB da Paraíba, passado de 29.8 por cento em 2008 para 30,12 por cento em 2009.
As atividades que contribuíram para esse crescimento estão no setor secundário, especificamente nos ramos de alimentos, bebidas, têxtil, calçados e na indústria de transformação.
Pelo relatório a cidade de Campina Grande tem o segundo PIB municipal da Paraíba, passando de três bilhões e 458 milhões em 2008 para três bilhões e 894 milhões de reais em 2009, um crescimento da ordem de 12,6 por cento.
Mesmo assim, o PIB campinense contribuiu pouco para o crescimento do PIB estadual, já que em 2008 foi de 13,5 por cento e em 2009 foi de 13,6 por cento. O baixo índice de crescimento foi atribuído um mau desempenho da indústria de transformação, cuja produção se destina ao mercado externo, como a produção de calçados, têxtil, confecções e software.
A atividade que contribuiu para o crescimento do PIB foi o comercio, que apresentou um crescimento de 1,1 por cento, cuja participação na atividade comercial do estado passou de 12,6 por cento em 2008 para 13,4 em 2009.
Cabedelo tem o terceiro maior PIB municipal do Estado, com suas atividades econômicas girando e torno do comércio, atividades imobiliárias, industria de transformação e portuárias. O município tem servido como porta de entrada para importações destinadas ao beneficiamento, bem como para a distribuição no estado e na região nordeste.
Também são consideradas atividades importantes para a economia do município alojamento e alimentação no ramo do turismo. Cabedelo apresentou uma queda nas atividades produtivas, de 8,5 em 2008 para 8,1 em 2009, o fato que foi atribuído a poucas atividades no porto, o que acabou influenciando de forma negativa atividades comerciais, alojamento e alimentação e transporte rodoviário e ferroviário.
Tudo isso terminou prejudicando a arrecadação de impostos com uma queda de 5,6 no IPI (Imposto sobre Produtos Industrializados) e 6,6 no ICMS (Imposto sobre a circulação de Mercadorias e Serviços). Mesmo assim, Cabedelo tem o terceiro PIB da Paraíba.
A quarta maior economia do estado é o município de Santa Rita, que tem sua base econômica em cima das atividades da agropecuária e na indústria. O PIB passou de 979 milhões em 2008, para um bilhão e 139 milhões de reais em 2009, um crescimento de 16,3 por cento, fazendo com que o município passasse de 3,8 por cento para quatro por cento do PIB estadual.
O município de Patos no sertão da Paraíba foi apontado pelo IDEME e o IBGE como a quinta economia. A cidade tem sua base financeira nas atividades comerciais como pólo distribuidor para vários municípios do interior do Estado e também para Pernambuco e Rio Grande do Norte.
A cidade também tem uma indústria forte com produção de calçados, óleo vegetal e beneficiamento de cereais. Em 2008, o PIB de Patos era de 543 milhões e 33 mil reais e no ano seguinte (2009) passou para 615 milhões e 181 mil reais, um incremento de 13,3 por cento. A contribuição de Patos para o PIB paraibano é de 2,1 por cento.
O relatório também mostrou o PIB dos menores municípios paraibanos. O menor PIB é e Quixabá que é de oito mil e 295 reais, depois vem Areia de Baraúnas com oito mil e 849 reais, depois São José do Brejo do Cruz com um PIB de oito mil e 949 reais, Amparo com nove mil e 380 reais e Coxixola com um PIB de nove mil e 451 reais.

IDEME/IBGE
Jonas Batista

Compartilhe este artigo :

Gostou do que leu? Comente. Compartilhe. Divulgue

RENASCER EM NOTÍCIA

Minha foto

AGUINALDO SILVA - Radialista Profissional - 2.913 DRT-PB, 46 anos, servidor publico, natural de Mulungú-PB, radicado em Cabedelo-PB desde 1988, divorciado, pai de um casal de filho, produtor e ativista cultural, socialista por convicção, militante social, cultural e político em Cabedelo,  blogueiro, escreve no site www.cabedelonarede.com.br e no blog www.renasceremnoticia.blogspot.com
Ama os seres humanos e detesta a desigualdade social. "Se voce é capáz de se indignar com o sofrimento de seu semelhante, somos amigos" Frase de Che Guevara que tem como moldura em sua vida.
Atualmente trabalha na Casa da Cidadania de Cabedelo e busca ativar o movimento cultural do Renascer e interligar em rede, o terceiro setor de Cabedelo.
 
Site: Cabedelo Na Rede : Click aqui Copyright © 2011. Renascer em Notícia - Editado por Rhicardho
Proudly powered by Blogger