Cabedelo Sangrenta: Estudo aponta a cidade como a 2ª mais violenta da Grande João Pessoa; perde apenas para a Capital

João Pessoa é a segunda capital mais violenta do Brasil, de acordo com o Mapa da Violência 2012, levantamento feito pelo Instituto Sangari e divulgado nesta semana. Em 10 anos, a Paraíba saiu do histórico de baixos índices de homicídios para figurar entre os seis Estados mais violentos do Brasil. O levantamento foi feito com base nos dados do Sistema de Informações sobre Mortalidade (SIM), do Ministério da Saúde. A Paraíba registrou 519 homicídios em 2000, o que representa uma taxa de 15,1 homicídios a cada 100 mil habitantes. Em 2010, esse número pulou para 1454 e a taxa para 38,6. Essa escalada da violência levou o Estado da 20º para o 6º lugar, em uma década. Já João Pessoa subiu onze posições, indo do 13º para 2º no ranking.
O estudo explica que de 1980 a 2004, os registros de homicídios na Paraíba sempre estavam abaixo das médias nacionais, o que o classificavam como “tranquilo” se comparado ao contexto do Brasil. Já de 2004 a 2010, o cenário muda completamente. A Paraíba registra um crescimento drástico e as taxas mais que duplicam: em seis anos passam de 18,6 para 38,6 homicídios em 100 mil. Segundo o pesquisador Julio Jacobo Waiselfisz, os municípios de Bayeux, Cabedelo, Conde, Cruz do Espírito Santo, Lucena, Mamanguape, Rio Tinto e Santa Rita são os que impulsionaram esse crescimento.
“Esse fenômeno é resultado de um processo nacional de espalhamento da violência. A partir do momento em que os Estados que tinham altos índices de violência antigamente – como Rio de Janeiro, Pernambuco e São Paulo – começaram a investir em policiamento e segurança, o tráfico e os criminosos buscaram outras rotas. E os Estados antes considerados pacíficos foram se tornando alvo, agravado pelo fato de que a segurança desses locais não tivessem preparados para isso”, explica o pesquisador.
A taxa da região metropolitana de João Pessoa nesses seis anos passou de 32 para 72,9 homicídios em 100 mil habitantes, o que revela um crescimento de 128,1% (14,7% ao ano). Essa taxa de 72,9 leva a região metropolitana para o 3º lugar no Mapa da Violência, ficando atrás apenas da metrópole de Maceió e de Belém. O índice de homicídios no interior da Paraíba também cresceu 10,5% ao ano.
Ranking da Violência
Nove municípios no ranking
Nove municípios da Paraíba figuram no ranking das 200 cidades violentas com mais de 10 mil habitantes. São elas: João Pessoa (taxa de 71,2, aparece em 45º), Cabedelo (taxa de 61,2, aparece em 83º), Lucena (taxa de 60,9, aparece em 85º), Patos (taxa de 56,8, aparece em 106º), Bayeux (taxa de 52,9, aparece em 131º), Santa Rita (taxa de 51,5, aparece em 142º), Caaporã (taxa de 49,6, aparece em 169º), Campina Grande (taxa de 48,4, aparece em 180º) e Conde (taxa de 47,8 em 187º).
A assessoria da Secretaria de Segurança e Defesa Social da Paraíba (Seds) alegou que prefere não comentar os resultados porque os números se referem ao período da gestão do governo anterior. Entretanto, o comandante geral da Polícia Militar, coronel Euller Chaves, afirmou que o trabalho da SEDS está conseguindo quebrar a curva do crescimento da violência no Estado e questiona a metodologia utilizada no Mapa da Violência.
“É complicado fazer um ranking que usa apenas os dados do Ministério da Saúde, porque cada Estado registra os homicídios de uma forma diferente. Por exemplo, há Estados que não contabilizam mortes em presídios e outros que não consideram latrocínio como um dos Crimes Violentos Letais e Intencionais (CVLI), que é a base para o SIM. Também existem os casos dos pacientes que vêm de outros Estados vizinhos para serem socorridos no Trauma de João Pessoa. Caso eles morram no hospital, o registro do homicídio fica para nosso Estado. Na verdade, um ranking confiável existiria se tivesse dados nacionais”, argumenta, Coronel Euller, comandante.
Esses dados apontam a cidade de Cabedelo, como a segunda mais violenta da Região Metropolitana de João Pessoa.
Igo Viana
com Aline Guedes/Paraíba Hoje
Compartilhe este artigo :

Gostou do que leu? Comente. Compartilhe. Divulgue

RENASCER EM NOTÍCIA

Minha foto

AGUINALDO SILVA - Radialista Profissional - 2.913 DRT-PB, 46 anos, servidor publico, natural de Mulungú-PB, radicado em Cabedelo-PB desde 1988, divorciado, pai de um casal de filho, produtor e ativista cultural, socialista por convicção, militante social, cultural e político em Cabedelo,  blogueiro, escreve no site www.cabedelonarede.com.br e no blog www.renasceremnoticia.blogspot.com
Ama os seres humanos e detesta a desigualdade social. "Se voce é capáz de se indignar com o sofrimento de seu semelhante, somos amigos" Frase de Che Guevara que tem como moldura em sua vida.
Atualmente trabalha na Casa da Cidadania de Cabedelo e busca ativar o movimento cultural do Renascer e interligar em rede, o terceiro setor de Cabedelo.
 
Site: Cabedelo Na Rede : Click aqui Copyright © 2011. Renascer em Notícia - Editado por Rhicardho
Proudly powered by Blogger