TRIBUTO A UM AMIGO - Tadeu Patrício homenageia Waldir de Melo

WALDIR DE MELO PEREIRA, de nome artístico WALDIR MELO, também conhecido como “Waldir que conserta televisão no mercado”. Natural de Cabedelo, nasceu em 1951, completaria 52 anos no próximo dia 19 de Dezembro de 2011. Diferente de muitos jovens cabedelenses nunca se encantou com a vida marítima no sentido de embarcar. Buscou seu sonho, em ser um técnico em eletrônica, por isso viajou para o Rio de Janeiro em 1983, onde fez cursos e trabalhou na PHILIPS. No início da década de 90 já um pouco estabelecido, retorna a Cabedelo por sentir grande saudade da terrinha amada, além da preocupação com a saúde de sua mãe.
Nessa época já tocava violão como autodidata e era canhoto. Dedilhava o instrumento sem haver a necessidade de inverter a posição das cordas. Seu gosto pela música era o estilo romântico que seguia a linha de grandes nomes de artistas nacional, como: Roberto Carlos, Fernando Mendes, José Augusto, Reginaldo Rossi, The Fevers, Renato e Seus Blue Caps, entre outros.
Incentivado pelo músico Tadeu Patrício começou a compor suas próprias canções na linha romântica que era seu estilo próprio. Suas composições abordam temas relacionados ao amor, a paixão, a solidão, o ciúme, a tristeza, etc...
Participou do II Festival de Música de Cabedelo - FEMPOC, realizado na época no Colégio Imaculada Conceição em 1982, promovido pelo Projeto Interação de Cabedelo da Universidade Federal da Paraíba, evento este, que contou com o apoio cultural da Prefeitura Municipal de Cabedelo, do comércio e indústria local. O grande problema encontrado pelo compositor Waldir Melo era, na época, superar a sua timidez e medo de cantar diante de uma platéia, fato que não havia experimentado anteriormente. Mas incentivado pelos amigos Tadeu Patrício e Ivan Soares tomou coragem e resolveu enfrentar o público. E quando chegou a vez de cantar, tendo sido anunciado seu nome, subiu ao palco e mandou ver o seu recado musical agradando por demais a sua apresentação. De lá para cá não quis mais parar de compor e cantar. Por isso estava sempre participando de todos os eventos culturais promovidos pelo Movimento de Música Popular de Cabedelo – MUSIPOC, tanto na realização das Amostras de Músicas Populares de Cabedelo, como nos shows musicais que contavam com o incentivo de entidades da Sociedade Civil Organizada, a exemplo, a Associação Artístico-Cultural de Cabedelo – AACC, a Fundação Fortaleza de Santa Catarina, o Teatro Santa Catarina, o Projeto Cabedelo e Seus Artistas, coordenado pelo professor Ramalho Pinto e os Shows de Aniversários do Programa Show do Brega, coordenado pelo radialista Luiz Ferreira da Kebramar FM, 104.9 – Cabedelo/PB.  
Seu maior sonho era gravar um CD solo com as músicas do seu vasto repertório. Mas enquanto isso não se concretizava ia levando a vida participando de Projetos Culturais promovido pelo MUSIPOC, entidade cultural de Cabedelo que proporciona aos compositores cabedelenses uma oportunidade de participar da gravação do CD coletivo. E nos três primeiros volumes do Cd Waldir Melo registrou sua passagem pela música em Cabedelo. CD Vol. I – Cabedelo e Suas Canções, onde gravou a música: Como eu gosto tanto de você; CD Vol. II - Coletânea Musical de Cabedelo, onde gravou a música: Homem que você sonhou; CD Vol. IIIForte é o Som da Terra, onde gravou a música: Conselhos de Mãe.
A partir de 1997 começou a surgir um problema de saúde, pois, descobriu que era diabético. Este problema acabou lhe trazendo alguns desconfortos, sendo obrigado a fazer duas cirurgias, tendo que ampultar a perna por duas vezes. Mas, teimoso como geralmente são os homens, deixou-se relaxar aos cuidados da saúde. Como era um grande apaixonado pela eletrônica não quis parar de trabalha. Mesmo tendo se aposentado por invalidez, continuava a trabalhar às vezes pegando peso naqueles modelos de televisores mais antigos, puxando de uma bancada para outra em sua oficina. 
Inteligente como era, deu logo um jeito de adaptar seu carro e assim poder continuar dirigindo, mesmo faltando uma parte da perna.
Neste tributo a Waldir Melo, não poderia deixar de falar da sua companheira, a cachorrinha “Paloma” que lhe acompanhava por onde quer que ele fosse. Inclusive ela havia se acostumado tanto com o som das músicas que ficava ali num cantinho acompanhando os ensaios da banda. Já nos eventos, enquanto Waldir Melo era posicionado no placo sentado na cadeira para cantar, ela ficava ali ao lado dele quietinha como uma espécie de segurança do artista. Ninguém se atrevia aproximar-se do cantor Waldir Melo sem a autorização do seu dono. É como quem quisesse dizer: “ninguém poderá interromper a música enquanto Waldir Melo canta no placo”.

Infelizmente quis o destino que a despedida de Waldir Melo fosse assim tão de repente. Naquela manhã de sábado, dia 05 de Novembro de 2011, o Movimento Cultural de Cabedelo – MCC se preparava para realizar a comemoração do Dia Nacional da Cultura, com a realização de um evento no Teatro Santa Catarina, quando em dado momento o meu celular toca e recebo a triste notícia através do meu amigo Salvino, informando que Waldir Melo havia falecido de uma parada Cardíaca em sua residência.

O seu sepultamento foi marcado para ás 10:00 horas da manhã de domingo, mas como o corpo não havia sido liberado pelo IML, o sepultamento foi agendado para às 17:00 horas, onde contou com a presença de familiares, vizinhos e uma representações de vários associados do Movimento de Música Popular de Cabedelo – MUSIPOC que foi prestar a última homenagem ao grande companheiro da cultura cabedelense, Waldir Melo. Mesmo tendo havido uma simples homenagem ao músico Waldir Melo dentro na programação do evento DIA NACIONAL DA CULTURA, os associados do Musipoc pretendem realizar um show para fazer um tributo ao companheiro, cantando algumas músicas de sua autoria, bem como músicas que ele costumava cantar entre nós. “A vida não termina com a morte. A morte termina com a ressurreição”. Leonardo Boff.
Tadeu Patrício
Agente Cultural.
Compartilhe este artigo :

Gostou do que leu? Comente. Compartilhe. Divulgue

RENASCER EM NOTÍCIA

Minha foto

AGUINALDO SILVA - Radialista Profissional - 2.913 DRT-PB, 46 anos, servidor publico, natural de Mulungú-PB, radicado em Cabedelo-PB desde 1988, divorciado, pai de um casal de filho, produtor e ativista cultural, socialista por convicção, militante social, cultural e político em Cabedelo,  blogueiro, escreve no site www.cabedelonarede.com.br e no blog www.renasceremnoticia.blogspot.com
Ama os seres humanos e detesta a desigualdade social. "Se voce é capáz de se indignar com o sofrimento de seu semelhante, somos amigos" Frase de Che Guevara que tem como moldura em sua vida.
Atualmente trabalha na Casa da Cidadania de Cabedelo e busca ativar o movimento cultural do Renascer e interligar em rede, o terceiro setor de Cabedelo.
 
Site: Cabedelo Na Rede : Click aqui Copyright © 2011. Renascer em Notícia - Editado por Rhicardho
Proudly powered by Blogger