Comerciantes, moradores, veranistas e turistas da Praia do Poço em Cabedelo, sofrem com a falta de iluminação e segurança.


Os moradores, veranistas e turistas da praia do Poço, em Cabedelo, estão assustados com o clima de insegurança no local. Mesmo com a taxa de 10% para iluminação pública cobrada nas contas de energia, a prefeitura cabedelense não faz o dever de casa e a iluminação continua precária em muitas ruas do local.
No bairro não há posto policial e isso facilita a ação dos bandidos que aproveitam a falta de iluminação para roubar as pessoas que aventura em passeios noturnos naquela comunidade. “Aqui estão assaltando até de dia imagine a noite” afirma um morador que preferiu não se identificar.
Semana passada, a turista Cristina Gomes teve a residência, onde está veraneando no Poço, roubada. Ele informou que dois homens renderam três integrantes de sua família que estavam na varanda da casa. Logo após, seguiram para outros cômodos da moradia e também renderam mais três crianças que ficaram atordoadas com a situação. “Ficamos assustados com aquilo que estava acontecendo naquele momento”, revela.
Ainda segundo Cristina Gomes, os bandidos levaram jóias, dinheiro e três aparelhos de celulares. Ela conta que prestou queixa na delegacia, mas até agora não obteve os objetos de volta. A turista conta que no início desta semana, dois homens em uma moto passaram observando as casas. “Isso aumentou ainda mais o medo que estamos vivendo. Pretendo continuar no local veraneando, mas que sejam realizados rondas para coibir a ação dos bandidos”, disse.
Outra pessoa que também reclama da violência é a proprietária de estabelecimento comercial, Maria Aparecida Braga. Ela conta que mudou a rotina de trabalho. Antes, nesse período de verão, ela fechava o mercadinho por volta das 21h. Hoje, com o problema da insegurança, não só ela, mas todos os pontos comerciais da rua fecham as portas antes das 18h30. “Nesse tempo que é para nós faturarmos mais dinheiro, somos obrigados a baixar as portas mais cedo por medo de ser assaltado”, conta.
De acordo com Maria Aparecida Braga, os assaltos não acontecem apenas durante a noite, na luz do dia o problema também acontece. Ela disse que fica com medo de pessoas que chegam em motos para comprar comidas porque acreditam que vão praticar assaltos no local. “Não posso nem ver motoqueiros circulando. Pode até não ser bandido, mas por está nesse meio de transporte já assusta”, conta.
A dona de uma pousada na praia do poço informou a reportagem que prefere perder clientes a recebê-los após as 22h00. “Se já estão hospedados e com cadastro realizado permitimos a entrada, mas, se não estão registrados e chegarem depois das 22h00 não atendemos mais”. Informou a proprietária de pousada do bairro.
O comandante da 4ª Companhia de Polícia Militar da Paraíba, capitão Marcos Barros, disse que o policiamento está sendo intensificado. Ele disse que viaturas fazem rondas pelo bairro do Poço para coibir as ações dos assaltantes. “Assim como aumenta o número de turistas também cresce a quantidade de bandidos”, afirma. Ele orienta que as pessoas tomem determinados cuidados para se prevenir de assaltos como não deixar objetos de valor em locais de fácil acesso.
O secretário de Obras Públicas do município de Cabedelo, Eliomar da Silva Santos, disse que foi dado início aos trabalhos de substituição de lâmpadas queimadas e quebradas e de instalação  de pontos ainda sem iluminação. Na praia do Poço, a previsão é que na próxima semana comece as mudanças na área.

Aguinaldo Silva
Fonte: Jornal da Paraíba
Compartilhe este artigo :

Gostou do que leu? Comente. Compartilhe. Divulgue

RENASCER EM NOTÍCIA

Minha foto

AGUINALDO SILVA - Radialista Profissional - 2.913 DRT-PB, 46 anos, servidor publico, natural de Mulungú-PB, radicado em Cabedelo-PB desde 1988, divorciado, pai de um casal de filho, produtor e ativista cultural, socialista por convicção, militante social, cultural e político em Cabedelo,  blogueiro, escreve no site www.cabedelonarede.com.br e no blog www.renasceremnoticia.blogspot.com
Ama os seres humanos e detesta a desigualdade social. "Se voce é capáz de se indignar com o sofrimento de seu semelhante, somos amigos" Frase de Che Guevara que tem como moldura em sua vida.
Atualmente trabalha na Casa da Cidadania de Cabedelo e busca ativar o movimento cultural do Renascer e interligar em rede, o terceiro setor de Cabedelo.
 
Site: Cabedelo Na Rede : Click aqui Copyright © 2011. Renascer em Notícia - Editado por Rhicardho
Proudly powered by Blogger